Escoteiros pelo Líbano

26 maio 2021

Na tarde de 4 de agosto de 2020, duas explosões ocorreram no porto da cidade de Beirute, capital do Líbano. A segunda explosão foi extremamente poderosa e causou centenas de mortes e 6.500 feridos, e cerca de 80 bilhões de Reais em danos às propriedades, e deixou cerca de 300.000 pessoas desabrigadas e a maioria dos hospitais inoperantes. A explosão foi ouvida na Ilha do Chipre a mais de 250 km de distância, tendo sido considerada uma das explosões não nucleares mais poderosas da história.

Em meio a pandemia COVID-19, as explosões agravaram ainda mais o contexto, ocasionando sobrecarga nos hospitais do país, que já sofriam com a falta de suprimentos médicos e incapacidade de manutenção das equipes devido a crise financeira.

Cerca de 14 milhões de Libaneses e descendentes moram no Brasil. Mesmo longe de seu país de origem, preservam seus costumes, que se misturam com os nossos e enriquecem ainda mais a nossa cultura.

Considerando todo o contexto, e solidarizados pela situação que atinge o Líbano os Escoteiros do Brasil, em conjunto com o Consulado do Líbano, da Associação Filhos do Cedro, da Federação de Escoteiros do Líbano, e da Associação Les Scouts du Liban, lançaram em 2020 a campanha “Escoteiros pelo Líbano”, que teve como objetivo arrecadar valores, que foram revertidos em cestas básicas para colaborar com os milhares de desabrigados pela explosão.

Alinhados também a ação solidária dos Escoteiros do Líbano, que estão na linha de frente de apoio por meio do fornecimento e preparo de alimentação, nos centros de distribuição, fornecendo alimentos aos desabrigados e voluntários e aproveitando também o fato de que os Escoteiros do Líbano foram encarregados pelo Governo de fornecer comida (cozinhar em centros de distribuição) para as pessoas afetadas e para os voluntários que auxiliam na revitalização da cidade.

O Escoteiros do Brasil baseados em experiência anteriores como a dos Escoteiros pela Ucrânia, uniram esforços de diferentes nações em prol de um objetivo humanitário, somando esforços a fraternidade mundial, para ajudar o próximo e entregar nosso melhor possível as vítimas do Líbano.

Skip to content