Nova Especialidade

Criando uma nova Especialidade


Tem uma idéia de Especialidade bem bacana, e quer que toda a sua alcatéia ou tropa também se divirta com ela? Pois bem, dá pra criar uma especialidade sem ficar limitado as do nosso Guia de Especialidades, é só seguir 4 passos bem fáceis!


1º Passo: Qual o seu interesse?


Como todo jovem, você é curioso e tem vontade de estar sempre aprendendo coisas novas. Digamos que, num determinado momento, você se interesse por um tema que nunca ninguém pensou em transformá-lo numa Especialidade, mas que você acredita que poderia resultar em itens bem interessantes.
Para fazer com que a alcateia ou a tropa perceba a sua vontade, converse com os seus companheiros e pergunte se eles gostam da ideia. Procure apresentar ela em uma Roca do Conselho ou em uma Corte de Honra.
Converse também com os escotistas da seção, e quando tudo estiver claro, decidam em conjunto qual será o nome da nova Especialidade e em qual dos Ramos de Conhecimento ela estará inserida. (Serviços, Habilidades Escoteiras, Cultura, Desportos, ou Ciência e Tecnologia)


2º Passo: Definindo os requisitos


Convide alguém que realmente conheça o assunto que você escolheu – que mais tarde pode se tornar um instrutor ou examinador – para te ajudar a definir os requisitos para a conquista dessa nova Especialidade.
É muito importante que essa escolha aconteça com muita conversa, para que todo mundo tenha a certeza de que depois de tudo pronto, você terá conquistado uma Especialidade, passando pelo caminho do aprender, do fazer e do servir. Importante! Não se esqueça de que o número de requisitos deve ser um múltiplo de três, ok?


3º Passo: Conquistando a Especialidade


Depois de percorridos os dois passos anteriores, está definida uma “Especialidade de Seção”, e a conquista dela não muda em nada da conquista de qualquer outra Especialidade.
Você, como autor da proposta, deve ser o primeiro da sua seção a conquistar esta nova Especialidade. Nada impede que alguns dos seus companheiros ou companheiras se empolguem pela proposta e queiram conquistá-la também.
Todos aqueles que conquistarem a “Especialidade de Seção”, poderão utilizar o distintivo. Como a Especialidade é ainda uma “recém nascida”, o distintivo vai conter apenas o desenho do Ramo de Conhecimento que ela pertence.


4º Passo: Propondo a inclusão no Guia de Especialidades


Depois de ter completado a conquista, pelo menos do nível 1 da Especialidade que você mesmo propôs, é hora de sugerir a inclusão dela no Guia de Especialidades. Dessa forma, crianças e jovens de todo o Brasil poderão aproveitar da sua ideia.
Caso você seja lobinho, você deve apresentar a proposta final (contendo nome da especialidade, Ramo de Conhecimento e seus requisitos) para a aprovação da Roca de Conselho. Se aprovada, seu Akelá deverá fazer o download deste formulário, preenchê-lo e enviá-lo ao Escritório Nacional pelo e-mail [email protected].
Se você for escoteiro ou sênior, o caminho é apresentar a proposta final (com nome da especialidade, Ramo de Conhecimento e seus requisitos) para a aprovação na Corte de Honra. Depois de aprovada, o Chefe da Seção precisa fazer o download do formulário, preenchê-lo e enviá-lo ao Escritório Nacional pelo e-mail [email protected].
Após receber a proposta o Escritório Nacional vai repassar a sugestão para que a Equipe Nacional de Especialidades possa examinar o assunto e fazer as adaptações (se forem necessárias). Caso a proposta seja aprovada, a nova Especialidade será amplamente divulgada e incluída na próxima edição desse guia.
Se, por qualquer motivo, a proposta não for aprovada pela Equipe Nacional de Especialidades, o Escritório Nacional vai te informar as razões da não aprovação. Ainda assim, todos aqueles que já a conquistaram na seção, podem continuar utilizando o distintivo do Ramo do Conhecimento.

Procure um Grupo Escoteiro

Skip to content