Participante de “No Limite” faz sucesso ao compartilhar técnicas escoteiras

19 julho 2022

Escoteiro por dez anos, Pedro Castro foi destaque no reality show da TV Globo “No Limite”

Participante do “No Limite”, Zootecnista, aventureiro e, é claro, escoteiro. Não necessariamente nessa ordem de importância, já que ser escoteiro foi o que levou Pedro Castro a inicialmente se apaixonar pela vida ao ar livre e se permitir ter a coragem de enfrentar um desafio literalmente “No Limite”. 

Natural de Maringá, no norte do Paraná, o jovem de 32 anos conta que a sua vida escoteira começou muito cedo, com cerca de 11 anos de idade, quando um amigo do Judô o convidou para participar de uma atividade no Grupo Escoteiro Verde Canção 47/PR. “Eu lembro de tudo do Escotismo, é uma parte muito importante da minha vida e na época fiquei muito animado com a possibilidade de participar, porque sempre ouvia sobre os acampamentos, as atividades e os amigos que ele fazia. Fui em um sábado de atividade e depois disso o Escotismo nunca mais saiu da minha vida”, conta Pedro. 

Ele acrescenta que quando fez a promessa escoteira, não entendia muito bem o que significava tudo aquilo e nem como aplicar os artigos da lei, algo comum para alguém tão jovem. “Eu dizia que o escoteiro é leal, mas não sabia ainda o que era lealdade”, lembra ele. Agora, olhando para trás, ele percebe que, ainda que não pudesse compreender o conceito em sua totalidade, ele exercitava estes valores todos os dias e hoje, já adulto, enxerga que sua personalidade e caráter foram em grande parte moldados pela lei e promessa escoteira e tudo o que representam.

Isso porque, no Movimento Escoteiro, o método estruturado para orientar a formação de crianças e jovens prevê uma abordagem experiencial da Educação, em que os escoteiros são convidados a “aprender fazendo”. Isto é, o desenvolvimento das competências – conhecimentos, habilidades, atitudes e valores – é construído através de um processo de indagação, exploração, experimentação prática e reflexão, que possibilita um aprendizado involuntário, espontâneo e progressivo que desafia o jovem a se tornar sua melhor versão. 

Por ser um movimento de educação não-formal, os resultados da aplicação do método escoteiro não podem ser avaliados formalmente. Entretanto, podemos medir o impacto que o método possui na vida dos jovens através da constatação de habilidades e competências que eles adquirem após terem passado pelo Movimento Escoteiro e não foi diferente com Pedro, um dos participantes mais carismáticos e hardcore da edição 2022 do programa “No Limite”, o primeiro reality show da TV Globo. 

Lançado no ano 2000, “No Limite” mostra ao público situações extremas vividas por um grupo de pessoas que precisam enfrentar inúmeros desafios em uma praia deserta, desafios estes que exigem coragem, resistência física ao máximo e que vão muito além da convivência. Pedro conta que sempre foi fã do programa e que o surgimento do Escotismo veio associado à mesma ideia que o reality traz: superação, desafios, contato com a natureza, técnicas de sobrevivência e outras habilidades.

“Participar do programa foi um desafio pessoal e uma ótima oportunidade para eu me reencontrar com aquele jovem escoteiro que ainda vive em mim. No início eu tive receio de levantar a bandeira do Escotismo, porque não tinha certeza de como seria associar um movimento tão cheio de valores a um programa que vale dinheiro, mas senti a necessidade de explorar esse meu lado e comecei a colocar em prática o que eu aprendi durante a minha vida escoteira”, conta ele. 

Pedro ainda lembra que nos momentos de tomada de decisão ele fazia uma revisão mental dos artigos da lei escoteira para buscar compreender se ele estava seguindo o caminho certo, algo que o ajudou muito no jogo, trazendo clareza para as estratégias que escolhia, mas também assegurando que ele se mantivesse leal a si mesmo e aos valores escoteiros. Ele até chegou a ensinar aos companheiros como fazer um pente com bambu, o nó da amizade e a cantar a canção da despedida, elementos muito simbólicos do Movimento Escoteiro.

Pedro se incomoda com liderança 'imposta' por Fernando Fernandes e meninas  desconfiam dele | 2022 | Gshow
Pedro carrega bandana da Tribo Sol no pescoço com o “nó da amizade”. Foto: Divulgação – No Limite/TV Globo

A participação de Pedro em “No Limite” durou pouco mais de 40 dias, ele foi o 17º eliminado do jogo, mas garantiu uma participação marcante e uma bela representação do Movimento Escoteiro em nível nacional. Para o futuro, Pedro planeja continuar compartilhando sua vivência escoteira com seus mais de 70 mil seguidores, além de utilizar a visibilidade para também produzir conteúdos sobre o seu trabalho como zootecnista e ajudar a difundir o Movimento Escoteiro Brasil afora. Para acompanhá-lo, é só seguir seu perfil nas redes sociais: @castro.pdro

Skip to content