Escoteiros do Brasil reiteram sua posição contra a intolerância religiosa e a favor da liberdade de crença

28 julho 2021

“O propósito do movimento escoteiro é contribuir para o desenvolvimento dos jovens, ajudando-os a realizar suas plenas potencialidades físicas, intelectuais, sociais e espirituais, como pessoas, cidadãos responsáveis e membros de suas comunidades locais, nacionais e internacionais. “ (Constituição Escoteira Mundial)

Nos últimos dias, temos observado uma grande movimentação por parte dos escoteiros de todo o Brasil no que diz respeito à atualização do Projeto Educativo da instituição, sobretudo no que tange aos princípios do Movimento Escoteiro brasileiro. 

Os Escoteiros do Brasil acreditam que qualquer tipo de discussão relacionada aos temas que permeiam o escotismo brasileiro e as adaptações necessárias para tornar o nosso ambiente ainda mais seguro, inclusivo e diverso, é importante e necessária, desde que respeite a individualidade de cada associado.

Ao estimular que crianças, adolescentes e jovens se conectem com sua espiritualidade, o programa educativo dos Escoteiros do Brasil reforça o que estabelece a Constituição brasileira, concebendo que a intolerância religiosa é uma violação inaceitável da lei e um crime contra a liberdade de consciência e de crença no nosso país, como também reforça o Estatuto da Criança e Adolescente – ECA (Lei nº 8.069 de 13 de Julho de 1990 – Art. 15 e Art. 16 inciso III). 

A intolerância religiosa, bem como qualquer outro tipo de discriminação, é contrária aos princípios escoteiros de respeito às diferentes formas de pensar, sendo portanto, um comportamento que exige medidas disciplinares por estar em desacordo com os princípios e os valores do Movimento Escoteiro. 

Sendo assim, reiteramos que qualquer tipo de discurso preconceituoso e intolerante são incompatíveis e divergem com os valores e fundamentos desta instituição e do Movimento Escoteiro, no mundo todo.

Assim como em sua proposta original, quando o Escotismo se apresentou como uma resposta prática e concreta às necessidades do início do Século XX, nos dias de hoje, o Escotismo busca se manter atualizado para responder às novas demandas frente às diversas realidades e necessidades de diferentes gerações. 

Ratificamos que seguimos atentos para enfrentar os desafios de atender a todos, valorizando a diversidade e a pluralidade étnica, religiosa e cultural, e atuando no sentido de cumprir com o desafio que assumimos de trabalhar em prol de um mundo melhor através da promoção da cultura de paz, tolerância e compreensão. 

Incentivamos que situações de discriminação, desrepeito, violência e potenciais situações que gerem desconforto sejam relatadas através do Canal de Conduta, no site escoteiros.org.br 

Diretoria Executiva Nacional

Skip to content